quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O inquieto Chico Lobo

Edição e revisão: Patrícia Chammas


Entre acordes e capítulos, Chico revela a viola

Cada vez que chega às minhas mãos um CD do Chico Lobo, sou sempre tomado por uma ansiedade de ouvir logo, me deixando ser conduzido por cada faixa, seja de sua autoria, sejam clássicos que ele veste com as cordas de sua viola.
Chico é um inquieto. Ele produz como ninguém. Respira música, poesia e traz grudada no peito, como seu segundo coração, a viola com quem trilha os caminhos interioranos desse Brasil. Agora ele nos presenteia com o CD “Cantigas de Violeiro” e o Livro “Conversas de Violeiro”. Com o carioca Fábio Sombra, Lobo divide cada página sobre a tradição da viola, seus causos, crenças e mistérios. O CD e o livro são lançamentos simultâneos do selo, gravadora e editora Kuarup, empresa que acredita na cultura e tradições brasileiras.
Bem, primeiro iremos trilhar as 144 páginas do livro através do qual Chico e Fábio irão nos abduzir para um passeio entre crendices, causos e curiosidades populares.
“Conversa de Violeiro nada tem a ver com aprendizado do instrumento. É um sonho antigo, desde a época em que eu era colunista da revista Viola Caipira, onde cheguei a registrar algumas curiosidades que vivenciei de perto. Não é ficção, é vivência popular”, explica Lobo. Segundo Fábio Sombra: "Esse trabalho traz uma visão ampla do universo mágico da viola caipira”.
A publicação é dividida em 14 capítulos de nomes escolhidos a dedo dentro do universo do instrumento: “A viola caipira: duas pequenas histórias”, “A viola e o sagrado”, “A viola reunindo o povo: cantos de trabalho, mutirões e a ‘cumpadricidade’”, “A figura do violeiro: o folclore e o mito”, “Pactos com o capiroto”, “Simpatias e outras esquisitices”, “As proteções mágicas do violeiro”, “São Gonçalo do Amarante, o santo violeiro”, “O aprendizado do violeiro”, entre outros.
O CD é uma pintura sonora. Nele ouviremos cantigas clássicas, bem como inéditas, cantadas com participações ilustres. Já na primeira faixa, “Brasil Violeiro” (Chico Lobo/Tadeu Martins), temos a primeira participação especial, a do violeiro e cantor Wilson Dias, que divide os vocais e a viola com Lobo. A cantiga nos convida ao um passeio por um Brasil que ainda precisamos descobrir. Nada como ouvir uma canção como “Beira de Mato” (C.L.) para beber da líquida poesia da terra. Outra participação especial, agora do acordeonista Célio Balona, vem na canção “Louvação” (Paulinho Andrade/Cláudio Araújo).
Esse é o tipo de CD que não pode faltar na CDteca de quem gosta da música de qualidade. O álbum ainda conta com as participações especialíssimas de seu pai, Aldo Lobo, do cantador Xangai e do violonista e cantor Tavinho Moura.
A bela compilação também traz o inesquecível Pena Branca e finaliza com Rolando Boldrin recitando.
Para conhecer as outras canções, adquiram o CD e o livro no lançamento que acontecerá na Livraria da Vila, dia 6, próxima quinta-feira, às 19h30, com entrada franca.
Viva Chico e todos os violeiros!

Serviço:
Livraria da Vila  Rua Fradique Coutinho, 915 – Pinheiros, SP
Telefone: (11) 3814-1063

5 comentários:

  1. Que grande violeiro é Chico Lobo. Quanta energia e alegria ele traz em cada show e cada disco. E agora vem com um livro que tem tudo pra se tornar um grande clássico na literatura musical brasileira. A presença de Xangai, Tavinho Moura e Wilson Dias (que ilustrou o Planeta MPB com um disco maravilhoso) só tem a acrescentar em mais um projeto deste grande violeiro. Chora viola!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado João por sua visita semanal, sempre com um olhar atento.

      Excluir
  2. Nossa Dery Nascimento...!
    Tal como você — que tem uma feliz expectativa por saber dos novos lançamentos do Chico Lobo, com quem tenho a honra de trabalhar há 21 anos como sua produtora e simultaneamente senti-lo como meu grande mestre que naturalmente transmitiu, por osmose, sua paixão pelo universo maravilhoso da nossa identidade Brasil —, me sinto igualmente transportada, de modo (diria): até mavioso, através do seu talentoso e envolvente texto. É um prazer lê-lo. E uma honra contar com a sua sempre tão perspicaz atenção. Obrigada por nos presentear com o seu dom! A propósito, aproveito para convidá-lo a visitar o nosso mais novo espaço virtual (que subiu para o ar, esta semana): www.chicolobo.com.br Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Angela feliz com suas palavras, ela só fazem regar meu amor pela música brasileira de verdade. Chico é um ser brilhante além de grande violeiro.

    ResponderExcluir